Perfil nas redes sociais em conjunto: a perda da identidade pessoal

Nunca compreendi porque certas pessoas preferem ter um perfil de casal nas redes sociais do que um seu próprio perfil. Além de achar brega (sorry, amigas!) acho que é uma forma de total perda da identidade pessoal de ambos. Ninguém é tão grudado no outro ao ponto de ter os mesmos amigos, os mesmos familiares, as mesmas identificações. Dentre meus contatos no facebook, tenho alguns casais assim e quando vou responder algum comentário deles nunca sei para quem me dirijo. Acho até fofinho ter a foto de perfil juntos, mas os nomes…

Sei que o assunto é polêmico, que provavelmente algumas amigas vão ficar chateadas, mas trago essa pauta para que vocês me ajudem a entender, essa “moda” amorosa. Pensei na possibilidade de que um dos pares talvez objetive evitar a infidelidade virtual do outro (que gera até indenização da justiça, conforme já comentamos aqui) ou talvez para evitar que aqueles amiguinhos ou amiguinhas mais salientes evitem de ficar interagindo em demasiado na página do outro. Também pensei que talvez seja uma forma de conhecer todos os amigos do outro ( vejo essa tendência ocorrer mais em casais recém casados)… Mas no fundo, nenhuma das minhas teorias me satisfazem no sentindo de achar isso normal e natural.

Gosto muito da minha privacidade. Todos temos coisas que não queremos compartilhar com os outros, independente de serem certas ou erradas. Tenho amigas que me confidencial segredos por mensagens privadas, por exemplo, e imagino o quanto eu ficaria mal se alguém tivesse a minha senha e com o meu consentimento indireto tivesse acesso aos desabafos de alguém que tanto confia em mim. Da mesma forma, tenho amigos que eu adoro conversar mas que meu namorado não vai com a cara deles ( e a reciproca é verdadeira também, rsrsrs). Agora imagina se tivéssemos um perfil em conjunto: ou eu teria que deixar de falar com eles, ou ia dar a maior confusão por conta de mensagens ou curtidas .

Além do mais, temos gostos completamente opostos um do outro. Eu não ia querer compartilhar coisas da Fórmula 01, da mesma maneira que ele com certeza ia querer apagar meus vídeos de música sertaneja! Olha a confusão que ia dá!

Já somos tão presos à posturas que temos que assumir na nossa vida social, seja no trabalho, no ambiente acadêmico ou até mesmo perante a família que, abrir mão de algo que em tese representa a sua identidade pessoal, é no mínimo estranho. Mas como disse acima, para aqueles que são adeptos ao perfil em conjunto, gostaria de saber o que os motivou. Conta ai pra gente! =)

Anúncios

20 comentários em “Perfil nas redes sociais em conjunto: a perda da identidade pessoal

  1. Acredito que seja uma forma de insegurança… Isso ocorre principalmente por parte das mulheres. Já percebeu isso? São mais possessivas, né? Só faltam colocar o slogan: esse é meu macho e ninguém tasca!!! Risos

  2. Oi Regando Plantinhas (pfv, me fale seu nome, não descobri isso ainda rs)! Então, eu e meu namorado optamos por não ter perfis pessoais no Facebook, rede com maior incidência de perfis compartilhados, pelo menos imagino que seja ( até agora não vi nenhum um Insta compartilhado hehe), mas isso pouco, ou nada, tem a ver com a nossa relação amorosa, a nossa escolha está muito mais ligada a falta de filtro que as pessoas tem na internet e ao grande volume de informações sem importância compartilhadas diariamente.
    Mas, mesmo se optássemos por manter perfis pessoais isso não seria em conjunto. Discordo da afirmação de que: “Ninguém é tão grudado no outro ao ponto de ter os mesmos amigos, os mesmos familiares, as mesmas identificações.”, com o passar do tempo, os amigos e familiares do seu namorado passam a ser considerados seus também e vice versa, o que acarreta em ambos terem sim os mesmos amigos e familiares. Sobre as identificações, com a convivência vocês também passar a gostar de coisas parecidas e mesmo que você não seja uma fanática por fórmula 1, com o minimo de tolerância e boa vontade, você acaba entendendo um pouquinho sobre o assunto, seja para agradar o seu namorado ou, simplesmente, pq isso é muito presente na vida dele, e ele acabará ouvindo sertanejo, se não por gosto, porque você estará ouvindo ao lado dele. Em todo caso, acredito que perfis compartilhados implicam sim em falta de privacidade e independência e, principalmente, se a motivação for controlar o contato com outras pessoas, o relacionamento precisa ser revisto. Afinal, um relacionamento duradouro e feliz precisa ter a confiança como base, para não cair nas armadilhas da obsessão e da insegurança. beijos

    1. Oi Patrícia! Você bem destacou algo bem legal: a confiança. Sem essa, nada adianta de nada, seja em qualquer tipo de relacionamento. A impressão mais forte que me passa, esses perfis conjuntos é exatamente a falta dela, mas ainda bem que há exceções, como é o seu caso, Realmente é muito chato o tanto de besteiras que os outros divulgam achando que é o máximo e as pessoas completamente sem filtros.
      O meu relacionamento é bem longo já ( estamos a sete anos) e mesmo assim, ainda não atingimos ao apogeu de termos os mesmos amigos rsrsrs. Até porque, fico pensando nos casos de separação, como ficará o perfil?! Divisão de bens ( rsrsrs) ?! Até porque o perfil é mais que ter uma lista de amigos, são lembranças compartilhadas… tenho meu perfil desde 2005 ( bem anterior ao meu relacionamento e na época que só entrava com convite) e fico pensando em como eu iria sofrer em abrir mão de tanta coisa legal que tenho acumulada ao longo desses dez anos de FB. Mas cada um é cada um!

      Muito obrigada por sua contribuição! Como disse, sempre quis ouvir o outro lado da moeda =)

      beijos, Paula =*

  3. Concordo plenamente com a resposta da Patrícia Carvalho, assim como ela eu e o meu namorado também optamos por não ter perfis no Facebook, acho que no nosso caso nem sendo compartilhado daria certo, além de achar meio brega também e que acaba passando uma imagem de que ninguém confia em ninguém. No começo da nossa relação o facebook atrapalhou bastante, justamente pela falta de noção das pessoas.
    beijos 😉

    1. Conheço muitos casais que também optaram por não ter nenhum perfil! E é engraçado que os motivos de cancelamento das contas estão sempre atrelados a outras pessoas que nada tem a ver com a relação, mas que adoram atrapalhar né… Fora que eu acho que, quem expõe demais a sua vida amorosa dá muita abertura para os outros “invejarem”. Sou meio cismada com essas coisas de energia, então evito ao máximo dar abertura para que negatividades entrem em minha vida, rsrsrs.

  4. Concordo plenamente com você, pra que tanta insegurança da parte dele? Para ter um relacionamento saudável eles devem confiar um no outro, não fazendo um perfil conjunto e desativando seu perfil pessoal porque um não gosta das amizades do outro. Compartilhei seu texto no meu blog, face…

  5. Eu também não curto muito o fato de ter um perfil compartilhado no facebook, mas entendo o motivo de alguns casais preferirem. Realmente algumas pessoas não sabem respeitar os relacionamentos alheios, muitas gostam mesmo de infernizar e ter uma rede social compartilhada é uma forma de se evitar isso. Eu acho que eu não me sentiria a vontade em dividir minha conta com alguém, principalmente por conta disso que falou, são gostos diferentes, são relacionamentos diferentes… Mas não julgo quem prefere ter, cada um sabe como levar o seu relacionamento e se isso funciona para eles, quem sou eu para julgar?!

    Beijão!

  6. Sempre achei muito brega isso de perfil de casal, eu jamais teria um e concordo que isso é abdicar de uma parte muito grande de nossa individualidade, algo a que eu jamais estaria disposta. Sobre isso, conto: na faculdade tive uma professora que tinha email conjunto com o marido e era para esse email, no formato joaoemariasilva@etc, que tínhamos de enviar mensagens para ela e eu me sentia hiperconstrangida (vergonha alheia forte) quando era o caso. Ela na época já tinha 48 anos e 30 de casada.

    1. Gente…. chocada com essa história do email! Imagina! Ainda mais em se tratando de um e-mail profissional, utilizado no meio acadêmico! Por mais que a gente já tenha ouvido muita coisa, sempre vem alguém e nos conta algo que nos surpreende rsrsrs

  7. Nunca me incomodou porque não tenho nenhum contato com quem fale frequentemente que tenha um perfil compartilhado, mas se tivesse, me sentiria constrangida por não saber com quem estou falando. Pra falar a verdade, sempre achei que era só a foto que era compartilhada, nunca na minha vida imaginei que fossem os perfis. Sei lá, acho muito invasivo e quanto aos sem noção, o FB tem várias formas de filtrar isso, ainda podendo usar o bom e velho “papo reto” ou seja, chega e fala que não gostou. Se for um “sem noção” que quer prejudicar o namoro, acho que fica bem mais fácil de criar uma intriga. Deve ser legal uma cumplicidade assim, acho realmente bonito mas um pouco arriscado também. A inveja prospera naquela rede. rs Só com muito amor mesmo e pouca frequência nas redes. Gosto muito da minha privacidade. Já tive relacionamentos onde as famílias se misturavam assim como os amigos, mas quado termina a divisão é bem clara e já dá um trabalhão separar as coisas, imagine um FB? Não que namore esperando o fim, mas não gosto de navegar sem rumo, nem no amor. Posso ser bagunceira, mas tenho meus planos de contingencia. rsrs Gostei de ver o lado de quem tem um FB compartilhado e fica bem com isso. Pra mim é tudo novidade, não por falta de informação, mais por falta de atenção mesmo. Beijosss 😀

    1. Somos muito parecidas mesmo!! rsrsrs! Uma vez uma amiga me recriminou porque eu estava orientando ela quanto as atitudes jurídicas que ela deveria tomar antes de casar, para evitar possíveis dores de cabeça caso viesse a se divorciar. Ela disse que eu já começava a me relacionar pensando no fim, como vc bem citou rsrsrs. Mas é aquilo, quando já temos certa experiência de vida e convivemos com pessoas pós-românticas vemos o quanto é complicado quando o amor acaba, não apenas emocionalmente, mas materialmente rsrsrs.

      1. Rsrs Meu filho me chama de pessimista, mas me vejo como realista. Acho que não faz mal ter um plano de contenção. A gente mal pode falar por si, quanto mais pelo outro! O mundo dá muitas voltas, se encontrar “a” pessoa, ótimo! Mas e se não for?

  8. Oiii gente!! Eu vim dar uma perspectiva diferente pra esse debate aqui hahahah Eu particularmente acho que nada nessa vida a gente pode generalizar e como a opinião geral não é de quem compartilha perfil em rede social, aqui vai a visão de uma que compartilha!heheheh
    Bem, eu e meu amor dividimos um perfil no face. Mas não desiste do assunto ainda não…continua a ler que você pode se surpreender no final hahahah
    A questão é que sempre tivemos redes sociais individuais e tudo, mas com o tempo esse negócio foi perdendo a graça e a gente parou de acessar, cada um no seu ritmo. Tava tudo indo bem quando infelizmente aconteceram 2 tristezas gigantes que mudaram tudo: nós perdemos meu Vôzão lindo (vulgo avô) e nosso amigo querido, logo depois. Aí decidimos que iríamos tentar ter mais acesso aos nossos amigos e família e pra isso teríamos que re-entrar nesse mundo cibernético, porque afinal todo mundo tava ali.
    Mas agora a nossa visão sobre rede social era diferente. A gente só queria usar o facebook, no caso, pra literalmente manter um contato maior com nossas famílias e amigos que fizessem parte real das nossas vidas.
    Nós somos 2 pessoas muito mas muito parecidas mesmo e muito abertas uma com a outra. Nunca encaramos um perfil numa rede social como uma parte da nossa identidade ou como uma privacidade preciosa…pelo contrário, pra gente só é uma janela de acesso às pessoas muito queridas que de outro modo não poderíamos falar com tanta frequência.
    Aí meu noivo sugeriu ( sim ele, meninas…fiquem chocadas!) se eu toparia fazer um perfil único pra nós 2 já que praticamente todos os contatos na época eram os mesmos. Aí a gente conversou sobre essa hipótese e sinceramente, não é esse bicho de 7 cabeças com tanto peso e significância que quem não tem, coloca.
    Pra gente é super tranquilo e cada um age da mesma forma que agiria se tivesse um individual, o negócio é que pra gente é mais pratico e fácil, além de ser muito engraçado o suspense de quem não sabe qual dos dois escreveu hahahha
    Bem meninas…se vocês aguentaram ler isso tudo sem dormir ou desmaiar eu já to feliz hahahha
    Mas o que queria mostrar é que nessa vida e ainda mais quando o assunto é relacionamentos eu acredito que não podem existir tabus ou generalizações, porque cada casal é diferente e muitas vezes você não entende ou não se encaixa naquele pensamento geral da galera, como é o meu caso. Então faz o que te faz feliz, seja feliz, ame muito e aperta o botão do tchururu pro resto hahahha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s