Na biblioteca: misturando literatura com filmes, num clima de amor juvenil

Já comentei aqui, diversas vezes, o quanto gosto de um romance, seja ele cheio de drama ou daqueles com estilo adolescentes bem previsíveis! Gosto de ver aos filmes mas dificilmente leio aos livros. Muitas vezes acabo descobrindo bem depois que, aquele filme que gostei, na verdade é inspirado em um best-seller da literatura.

Dando uma olhadinha nas promoções da semana da Amazon ( eu só compro meus livros lá, bem mais em conta que qualquer outra livraria física ou virtual), vi que diversos livros que inspiraram filmes água-com-açúcar estão em promoção, então resolvi compartilhar com vocês alguns que achei com os preços bem atraentes:

A Escolha – R$ 18,99

a escolha

( esse terá o filme lançado agora em Março/2016!)

Para Travis Parker, felicidade é estar com a irmã e os amigos, viajar, andar de moto e praticar esportes radicais. Ele nunca teve um relacionamento amoroso sério, mas não sente falta disso. Para ele, sua vida já está completa. Pelo menos até conhecer Gabby Holland, a bela médica que acaba de se mudar para a casa ao lado em busca de felicidade e independência. Mas conquistá-la não será tão simples. A jovem tem namorado e fica muito confusa com os sentimentos que o vizinho lhe desperta. E, depois de um fim de semana em especial, ela terá que tomar uma decisão. Mostrando que sentimentos imprevisíveis levam a caminhos surpreendentes, Nicholas Sparks mais uma vez constrói personagens sensíveis e cenas emocionantes que trazem tanto sorrisos como lágrimas num espaço de poucas páginas. A escolha levanta uma das questões mais difíceis da vida: até onde você iria em nome de um amor verdadeiro?

Para comprar, clique aqui.

Cidade de Papel – R$ 17,40

cidades de papel

Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.

Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.

Para comprar, clique aqui.

Cinquenta tons de cinza – R$ 9,56

cinquenta tons

Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja — mas em seus próprios termos.

Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso — os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família —, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos…

Para comprar, clique aqui.

 

Comer, rezar e amar – R$ 19,90

comer, rezar e amar

Em torno dos 30 anos, Elizabeth Gilbert enfrentou uma crise da meia-idade precoce. Tinha tudo o que uma americana instruída e ambiciosa teoricamente poderia querer: um marido, uma casa, um projeto a dois de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, foi tomada pelo pânico, pela tristeza e pela confusão. Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado, até que se viu tomada por um sentimento de liberdade que ainda não conhecia. Foi quando tomou uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego e partiu para uma viagem de 1 ano pelo mundo, sozinha. Comer, Rezar, Amar é a envolvente crônica desse ano. O objetivo de Gilbert era visitar três lugares onde pudesse examinar aspectos de sua própria natureza, tendo como cenário uma cultura que, tradicionalmente, fosse especialista em cada um deles. Em Roma, estudou gastronomia, aprendeu a falar italiano, e engordou os onze quilos mais felizes de sua vida. À Índia foi dedicada à exploração espiritual e, com a ajuda de uma guru indiana e de um caubói texano surpreendentemente sábio, embarcou em quatro meses de viagem. Em Bali, exercitou o equilíbrio entre o prazer mundano e a transcendência divina. Tornou-se discípula de um velho xamã, e também apaixonou-se da melhor maneira possível, inesperadamente. Escrito com ironia, humor e inteligência, Comer, Rezar, Amar é um relato de auto-descoberta que fala sobre a importância de assumir a responsabilidade pelo próprio contentamento e parar de viver conforme os ideais da sociedade. É um livro para qualquer um que já tenha se sentido perdido, ou pensado que deveria existir um caminho diferente, e melhor.

Para comprar, clique aqui

 

A Culpa é das Estrelas – R$ 10,34

a culpa é das estrelas

Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer — a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam.  Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

Para comprar, clique aqui.

 

Nick & Norah. Uma Noite De Amor E Música – R$ 20,90

nick e norah

Na trama, dois jovens se encontram por acaso em um caótico show de punk rock e ensaiam os primeiros passos de um destino em comum depois de um beijo inesperado. Tudo começa quando Nick pede a Norah para fingir ser sua namorada por 5 minutos. É o tempo que ele precisa para evitar a árdua (e dolorosa) tarefa de encarar e ex-namorada, que acaba de chegar (acompanhada) para assistir ao seu show. Também vagando pela terra dos corações partidos, Norah aceita. Que mal podia haver nisso? E é isso. Um único beijo basta para levar Nick e Norah por uma aventura pelos bastidores de Nova York — em um encontro repleto de alegria, ansiedade, confusão e entusiasmo, como deve ser a primeira vez. Aparentemente sem nada em comum a não ser o gosto musical, o encontro casual os leva por uma noite interminável e surpreendente em busca do lugar onde está rolando um show secreto de uma banda lendária. Alternando as vozes de Nick e Norah, David Levithan e Rachel Cohn assinam um romance divertido, elétrico e sexy sobre música, paixão e adolescência.

Para comprar, clique aqui.

Anúncios

4 comentários em “Na biblioteca: misturando literatura com filmes, num clima de amor juvenil

  1. Adoro esse livro e o filme. Muitos amigos que leram falaram bem mal, dizendo que não o livro não cativou e tals, e que o filme também foi bem fraco. Mas eu achei muito legal, tanto o livro quanto o filme. Hoje em dia o pessoal exige muito das coisas e por isso uma história simples fica taxada de pobre =/

  2. Adoro esse livro e o filme, cidades de papel. Muitos amigos que leram falaram bem mal, dizendo que não o livro não cativou e tals, e que o filme também foi bem fraco. Mas eu achei muito legal, tanto o livro quanto o filme. Hoje em dia o pessoal exige muito das coisas e por isso uma história simples fica taxada de pobre =/

    1. Eu estou doida para ler e ver o filme! Vi o trailler e gostei muito… li algumas críticas e me interessei mais ainda!
      Mas é verdade… as pessoas criam grandes expectativas e acabam se frustando, esquecendo que das coisas simples podemos tirar ensinamentos bem bacanas também…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s