Sexo: 08 benefícios para a saúde mais eficazes que qualquer remédio encontrado na farmácia

Não estamos aqui para dizer que o sexo substitui a prática diária de atividades físicas ou cura mais que os remédios receitados pelos grandes médicos. Temos aqui um resumo de vários estudos realizados em várias universidades ao redor do mundo que, constataram que a prática regular de sexo pode ajudar e muito na saúde de todos nós. Por exemplo, segundo uma pesquisa da Universidade de Paisley, na Escócia, pessoas “que fazem questão da penetração” responderam melhor a diversas situações estressantes do que aquelas que não tinham o hábito de praticar o ato sexual. Isso porque, durante o ato sexual, nosso organismo libera uma significativa quantidade de endorfina, também conhecida como hormônio da felicidade, responsável pela sensação de prazer e de melhora de humor, além da promoção de um estado de relaxamento físico total.

Desde 2001, a Organização Mundial da Saúde ( OMS) considera a prática sexual como um dos quatro pilares essenciais a qualidade de vida do ser-humano, ao lado do lazer, do trabalho e da vida em família. Abaixo, citamos alguns benefícios que o sexo pode trazer a você e ainda de quebra, trazer uma redução significativa na ingestão de remédios para dores e stress, por exemplo:

  • Mais sexo, menos calorias

Uma relação sexual vigorosa queima em torno de 200 calorias, segundo estudos do urologista e terapeuta sexual, Carlos Marzano. Isso equivale ao mesmo que correr por 15 minutos: “ a pulsação cardíaca sobre de 70 batimentos por minuto para 150, a mesma de um esportista em esforço máximo”, explica o médico.

  • Melhora da pele

O sexo, como qualquer outra atividade física, faz o corpo gerar calor e aumentar a circulação sanguínea, fazendo com que as células recebam mais oxigênio e nutrientes. Isso proporcionará uma pele mais jovem, tonificada e livre de toxinas. Além claro, do suor produzido, que também limpa os poros e melhorará sua hidratação natural.

  • Fortalecimento da pélvis

Durante a relação sexual, o nosso corpo contrai a região da pélvis, fortalecendo os músculos da bexiga, vagina e ânus. Isso permite maior controle do órgão genital feminino, o que gerará mais prazer. Além disso, diminui o risco futuro de incontinência urinária, fortalece a musculatura das coxas, nádegas, braços, pescoço e tórax. O aumento da circulação sanguínea ainda oxigena os tecidos da vagina e melhora seu funcionamento.

  • Efeito rejuvenescedor

Um estudo divulgado pelo Hospital Real de Edimburgo, na Escócia, concluiu que fazer sexo até três vezes por semana com um parceiro fixo (aquele em que há envolvimento afetivo) pode fazer a pessoa aparentar ter entre sete e doze anos menos que a sua idade verdadeira. Tudo isso, decorrente da melhora da autoestima e do humor provocados pelo sexo.

  • Prevenção de gripes e resfriados

Segundo dados da Universidade de Wilkes, na Pensilvânia, indivíduos que têm relações sexuais uma ou duas vezes por semana têm uma quantidade 30% maior de um anticorpo chamado Imuniglobulina A, conhecido por estimular o sistema imunológico e manter gripes e resfriados longes do nosso corpo. Um ótimo substitutivo para a vitamina C, não é mesmo! (rsrs)

  • Redução de doenças cardíacas

Estudos realizados pela Queens University, do Canadá, concluiu que homens que transavam pelo menos três vezes por semana reduziram o risco de ataques cardíacos ou AVC pela metade. Isso porque, durante o ato sexual ocorre uma descarga de adrenalina que aumenta a frequência cardíaca e estimula a irrigação do sangue. Já no momento do orgasmo, a endorfina relaxa as paredes dos vasos sanguíneos, facilitando a fluidez do sangue e diminuindo o risco de entupimento das veias.

  • Combate a depressão

Além da endorfina, se divertir na cama libera também substâncias como serotonina, dopamina e ocitocina. Juntos, esses neurotransmissores ajudam a levantar o astral, promovendo bem-estar, relaxamento, dão ânimo e renovam as energias, sendo importantes aliados ao combate a depressão.

  • Alívio de dores musculares

A endorfina liberada durante o ato sexual também funciona como analgésico natural e atenua dores de cabeça, nas costas e tensões. E o melhor: sua ação se prolonga por um bom tempo após o ato sexual em si.

Todos esses benefícios foram testados em pessoas com parceiros fixos, ou seja, em um relacionamento estável. Mas e quem não tem um parceiro fixo, como pode se beneficiar? Segundo a terapeuta sexual Ana Canosa, tudo depende de como a pessoa encara o sexo. O mais importante nisso tudo é que a mulher tenha autonomia sexual, ou seja, saiba o que quer na cama para garantir o seu próprio prazer, independentemente de ter ou não um parceiro fixo. Ela deve primeiro se questionar se está tendo determinada relação sexual por prazer ou por carência. Caso seja a segunda opção, os efeitos físicos e químicos provocados pela relação sexual podem acarretar efeito contrário e em vez de benefícios, assim o sexo só trará malefícios. Então, mais importante do que um parceiro fixo é o que o sexo significa para quem o pratica.

Anúncios

3 comentários em “Sexo: 08 benefícios para a saúde mais eficazes que qualquer remédio encontrado na farmácia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s