Resenha crítica – filmes – The Lifeguard ( A Salva-vidas)

Mais um daqueles filmes que só ficam bom nos 30 minutos finais. Quando li a descrição, esperava tão mais dele. O final dele é excelente, mas até chegar lá, os primeiros sessenta minutos são muito massantes, com aquela sensação de questionamento interno de porque você escolheu ver aquilo em vez de ir dormir.

Pois bem, essa comédia dramática (que está mais para drama propriamente dito) conta a história de Leigh (Kristen Bell), uma jovem e promissora jornalista de 30 anos que, cansada de escrever sobre matérias criminais, decidi largar sua vida e seu emprego em Nova York e voltar para sua pacata cidade natal em Connecticut. E mais: em vez de procurar um emprego como jornalista, ela resolve reviver a sua vida da época de colegial, trabalhando como salva-vidas do único clube da cidade, e a noite saindo para fumar maconha com seus antigos amigos.

Mas apesar da vontade de voltar no tempo, as coisas estão bem diferentes do que ela deixou. De inicio ela percebe que sua mãe não fica contente com a sua volta, seu melhor amigo ainda não se assumiu gay e sua melhor amiga, que antes era a mais rebelde da turma, agora é diretora do seu antigo colégio e assim, precisa manter as aparências de mulher correta enquanto tenta salvar um casamento fracassado por não conseguir engravidar.

Quando tudo parecia sem rumo, ela conhece um grupo de três garotos de 16 anos que faz de tudo para sair da cidade. Mas um desses garotos, se torna seu amigo mais próximo, o problemático Little Joe (David Lambert). Assim, Leight decide dedicar seus dias a mostrar a ele o quanto a vida dele é boa por ele ser jovem e que a felicidade não está fora dali e sim em fazer algo que ele realmente goste. Mas a amizade acaba ficando muito intensa e os dois começam a se relacionar sem outros saberem, até porque Little Joe é menor de idade.

Ai que o filme começa a ficar bom. A diferença de experiência e de perspectivas de vida torna o romance dos dois bem interessante de ser visto, mas infelizmente isso só acontece, como disse acima, nos trinta minutos finais. A proposta em si do filme foi bem interessante, mas faltou explorar melhor, do meu ponto de vista.

O longa é um filme independente estadunidense, produzido, escrito e dirigido por Liz W. Garcia, e estrelado por Kristen Bell, David Lambert, Mamie Gummer, Martin Starr, Alex Shaffer, Joshua Harto e Amy Madigan. O filme foi lançado  em 30 de julho de 2013, e está disponível no Netflix.

Anúncios

2 comentários em “Resenha crítica – filmes – The Lifeguard ( A Salva-vidas)

  1. Nossa, super me interessei pela história do filme, só fiquei um pouco assim porque disse que o filme só fica melhor mais para o final. Mas vou dar uma conferida! rs Coloquei na minha lista!!! Beijinhos!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s