Lidando com o pé-na-bunda ( de um semi-noivado)

A história de hoje é verídica e auto-biográfica. Sabe quando você tem aqueles namoros perfeitos, com todos os ingredientes de filme de romance, em que tudo está lindo, está certo e em menos de um ano de namoro vocês decidem se casar. Bom, pelo menos na minha cabeça tudo era perfeito e provavelmente na dele não, até porque ele terminou por mensagem de celular ( naquela época o SMS era o que tínhamos de mais tecnológico), enquanto ele estava em uma viagem a trabalho e em menos de duas semanas ( também por SMS) ele me avisou que “ao contrário do que eu tinha desejado, ele estava bem e já tinha encontrado outra pessoa”. Oi né! Não sei o que foi mais sem noção nisso tudo: se foi o SMS, o texto ridículo da mensagem ou a total falta de consideração. Mas essa abordagem será feita em outra postagem. O foco aqui é outro: a superação.

Lembro que tudo isso aconteceu na véspera de uma viagem para um congresso em Campinas, e que durante aos 12 horas de viagem de ônibus eu só sabia chorar. Um choro que durou por um mês inteiro. Não conseguia entender o que eu ( olha a auto-sabotagem feminina) havia feito para que uma relação tão promissora tivesse terminado daquela forma. Cheguei ao ponto de pegar um avião e ir para a cidade em que ele estava a trabalho, porque queria conversar pessoalmente com ele. Óbvio que ele me tratou com uma indiferença que só Deus sabe. E eu paguei de otária e gastei uma grana com passagem. Mas a luz no fim do túnel, veio na livraria do aeroporto, perto da entrada do terminal de embarque. Me deparei com um livro que, a principio tive vergonha de comprar, mas como já estava no fim do poço mesmo, aquilo não seria nada diante da minha condição humilhada: Ele Simplesmente Não Está a Fim de Você – Entenda os Homens Sem Desculpas:

21462_Large2

Sério, a cada capítulo que lia, ia me identificando com cada mulher presente nas crônicas e comecei a perceber o quão louca eu estava me comportando. O livro dá dicas que nos faz perceber os sinais de que aquele relacionamento já estava fadado ao fracasso, e que nós mulheres sempre ignoramos. Nos faz perceber como a mulher sempre impõe para si as responsabilidades para que a relação dê certo esquecendo que, não existe relação de uma pessoa e sim de dois, logo há co-responsabilidade de ambos para o sucesso ou para o fracasso.

Percebi que não deu certo pelo fato dele ser um caro extremamente inseguro e retraído e que, a minha espontaneidade, que a principio o encantou, na verdade o estava sufocando, e tornando a insegurança dele ainda mais latente. Percebi que não tínhamos nada a ver e que, apesar de até hoje eu ter um carinho e admiração por ele, vi que tudo se resumia a admiração pelo profissional que ele era, pelo filho, pelo amigo mas não pelo homem que era meu namorado. Vi as situações humilhantes que ele me fez passar e vejo o quanto eu fui culpada por permitir aquilo. E toda essa “iluminação” ocorreu graças a esse livro que disse para vocês. Tenho plena consciência que ele me ajudou de uma forma tão rápida e eficiente que, talvez fosse preciso alguns meses de terapia com um profissional para chegar a essa conclusão. A terapia poderia até ter sido mais efetiva na construção do meu novo “eu emocional” mas não seria tão rápida como eu precisava naquele momento.

Ao desembarcar do vôo, após ter lido quase todo o livro, saiu daquele avião uma nova mulher pronta para uma nova vida que me esperava. Percebi o meu valor e acima de tudo, que precisava de um companheiro ao meu lado e não de um menino inseguro e cheio das neuroses. E fiz quase um comunicado oficial a família e aos amigos pedindo que ninguém nunca mais me contasse nada daquela criatura. Joguei fora todos os presentes, as cartas, apaguei as fotos e até mudei de número para nunca mais saber dele.

Após uns meses, ele reapareceu na porta da minha casa, com uma linda carta ( a carta que ele deveria ter escrito ao terminar comigo e não seis meses depois), todo fofo e querido. Mas eu não estava em casa, pois estava viajando com meu novo namorado, super feliz, tomando bons drinks e rindo com quem realmente valia a pena.

O mundo dá voltas e para mim rodou de uma forma que nunca mais parou naquele lugar. E aquele que me deu o pé-na-bunda por SMS, até hoje chora as pitangas pelo que fez comigo. Como diria o velho ditado: ” eu quero mais é que o circo pegue fogo e o palhaço mora queimado”.

Lojas virtuais em que você pode comprar o livro:

Amazon:

http://www.amazon.com.br/Simplesmente-Voc%C3%AA-Entenda-Homens-Desculpas/dp/8532518540/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1443794947&sr=8-1&keywords=Ele+Simplesmente+N%C3%A3o+Est%C3%A1+a+Fim+de+Voc%C3%AA+-+Entenda+os+Homens+Sem+Desculpas

Saraiva:

http://www.saraiva.com.br/ele-simplesmente-nao-esta-a-fim-de-voce-entenda-os-homens-sem-desculpas-175223.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s